Congresso Internacional de Estudos do Folclore

O trabalho investigativo do Folclore, enquanto campo do conhecimento, tem um legado histórico construído no mundo todo e, aqui no Brasil, ele alcança vitalidade por meio de contribuições plurais de várias áreas que sempre se mostraram dispostas a articular velhas e novas demandas, permanências e mudanças, e os mais diversos atores para uma melhor adequação desses estudos. Nas últimas décadas, porém, o uso equivocado do termo Folclore por amplos setores da mídia e até mesmo por parte da academia, assim como de outros termos a ele ligados, como mito e tradição, gerou uma série de incompreensões acerca de nossos métodos e de nosso objeto de estudo.

Ao mesmo tempo, o processo acelerado de especulação fundiária, assim como a destruição, cada vez mais frequente, de ecossistemas inteiros, em várias regiões do Planeta, expulsando as populações nativas de seus territórios, tanto em zonas rurais quanto urbanas, tem concorrido para a desagregação de numerosas comunidades tradicionais e, por consequência, implicado, quase sempre, no desaparecimento de suas culturas.  Em contrapartida, o crescente interesse pela discussão do Folclore em fóruns internacionais, notadamente nas convenções da UNESCO, e o aumento da movimentação dos povos tradicionais em defesa de seus direitos, contribuem para o aprofundamento cada vez maior dos estudos folclóricos e chamam a atenção do conjunto da sociedade para a importância das culturas populares.

Movidos por estas constatações e por fatos outros, ligados ao acirramento dos conflitos étnicos e ao avanço da luta dos povos pela afirmação de suas culturas no mundo, convocamos todos os interessados no estudo do Folclore (folcloristas, antropólogos, historiadores, comunicólogos, etnomusicólogos, etnocenólogos e demais pesquisadores das culturas populares), assim como mestres, artistas, brincantes e militantes dos movimentos ligados às culturas tradicionais populares, a participarem  do Congresso Internacional de Estudos do Folclore.  Nosso propósito é colocar em debate, de modo amplo e interdisciplinar, as questões lançadas pela contemporaneidade ao estudo do Folclore, e abordar os temas que hoje desafiam todos quantos se interessam pela salvaguarda, renovação e valorização das culturas tradicionais populares, nos mais diferentes planos e aspectos.

Deixe um comentário

, Facebook ou Twitter